Um sorriso perfeito é o desejo de boa parte das pessoas, certo? As vantagens de ter dentes bonitos são muitas e incluem pontos importantes, como a melhora significativa nas relações pessoais e também na vida profissional. No entanto, é preciso pensar: o que é, afinal de contas, a perfeição?

Em uma sociedade tão voltada para a idealização de pessoas famosas, é muito comum desejarmos características que sejam exatamente iguais aos de nossos ídolos. Entre elas, podemos citar o corte de cabelo, as cores das unhas ou o sorriso marcante de alguém. O que poucos param para refletir, no entanto, é sobre a adequação desses pontos.

Reflita por um minuto: a sua inspiração tem exatamente as mesmas características físicas que você e está inserida no mesmo ambiente? A resposta é, muito provavelmente, negativa. Por conta disso, é preciso levar em consideração as suas particularidades a fim de definir o que é um sorriso ideal para o seu caso.

Ainda está com dúvidas? Pensando nessa questão, criamos este artigo para elucidar esses pontos e ajudá-lo a compreender um pouco mais sobre a perfeição de um sorriso e as especificidades de cada caso. Descobriremos um pouco mais sobre os conceitos de perfeição e muitos outros aspectos importantes. Boa leitura!

Existe mesmo um sorriso perfeito?

Afinal de contas, o que é a perfeição? Você provavelmente já reparou que esse conceito varia muito de pessoa para pessoa. Para algumas, determinada característica pode ser extremamente desejada, enquanto, para outras, ela pode não ser exatamente aquilo que um indivíduo mais quer naquele momento.

A própria percepção de perfeição muda de acordo com a época e reflete muito os costumes de determinada sociedade. Há poucas décadas, a atriz Marilyn Monroe era o ideal de beleza, copiada por praticamente todas as mulheres do período. Alguns séculos antes, na época do renascimento cultural, mulheres ainda mais curvilíneas eram consideradas as mais belas.

Hoje em dia, no entanto, os padrões mudaram e ocorre a valorização de corpos mais magros e esguios. Isso não muda, de modo algum, a beleza de cada um, mas faz com que a sociedade como um todo passe a buscar um certo padrão ideal do belo e do perfeito.

O problema começa a surgir quando passamos a querer copiar características de outras pessoas. Nossas estruturas físicas são completamente únicas. Por isso, aquilo que cai melhor e que pode ser considerado perfeito varia imensamente de indivíduo para indivíduo.

A busca por uma perfeição inatingível e que não combina com as nossas características únicas pode, em longo prazo, causar um certo descontentamento, além de induzir a pessoa a buscar tratamentos e procedimentos que não são necessários ou adequados para o seu caso específico.

Por isso, em suma, podemos afirmar que não existe um sorriso perfeito. O que existe, no entanto, são sorrisos ideais para pessoas específicas, que trazem um resultado extremamente satisfatório e equilibrado para a estrutura facial e para as particularidades daquele indivíduo, melhorando a sua autoestima – e também a funcionalidade das estruturas bucais.

Como é a arquitetura do sorriso perfeito?

Mas, afinal, o que seria a estrutura e a arquitetura de um sorriso perfeito, sempre levando em consideração as necessidades e características específicas de cada paciente? Para responder a essa questão, levaremos em consideração os ensinamentos do Dr. Christian Coachman, um dos mais renomados cirurgiões dentistas da atualidade.

Coachman é formado pela Universidade de São Paulo (USP) e tem especializações em diversas áreas, cursadas em faculdades renomadas ao redor do mundo. Ele foi eleito, em 2015, como um dos mais influentes profissionais da odontologia por uma publicação do Reino Unido, a Dentistry Magazine. Com esse currículo, fica fácil perceber que ele é uma das maiores referências em sorrisos.

O tratamento proposto por Coachman e a sua equipe, conhecido como Digital Smile Design (DSD), é focado nas características físicas e de personalidade do paciente e busca criar um sorriso ideal para cada caso, sempre respeitando as especificidades de cada um.

A técnica envolve fotografias, vídeos e outros recursos modernos, que mapeiam o rosto do paciente e são trabalhados de acordo com a ideia de buscar o resultado mais adequado. O “novo sorriso” é avaliado e aprovado pelo paciente antes de qualquer tratamento propriamente dito. Em seguida, todos os envolvidos se reúnem para a definição de quais serão os melhores procedimentos e protocolos para aquele caso, planejando as alterações necessárias.

Vários fatores são levados em consideração, como a estrutura facial, a personalidade, a colocação dos dentes, o formato deles e do sorriso, a proporção, além de vários outros pontos importantes da estética. O processo então visa encontrar o sorriso mais adequado para aquele rosto e estilo de vida para então decidir quais serão os procedimentos necessários para obtê-lo.

Como funciona o trabalho da odontologia estética?

A odontologia estética vai além do simples embelezamento superficial dos dentes. Para muitos, esses processos estão ligados apenas à melhora da aparência dentária, com procedimentos como o clareamento ou a utilização de aparelhos ortodônticos.

No entanto, trata-se de muito mais do que procedimentos cosméticos e embelezadores. A odontologia estética busca, sim, um equilíbrio das características e a obtenção do belo para a melhora da autoestima e da confiança dos pacientes, mas também está focada na saúde e no funcionamento adequado de todas as estruturas da boca, fornecendo mais qualidade de vida.

Além disso, um dos focos da odontologia estética é buscar o resultado mais natural possível, respeitando sempre as características de cada um que procura os tratamentos e respeitando a sua individualidade. Por isso, nada de copiar exatamente o sorriso de alguém que você conhece! O resultado deve ser personalizado e focado no que é melhor para você.

Ainda, para a realização de diversos procedimentos estéticos, é fundamental que o paciente esteja em dia com a saúde bucal. Por isso, gengivas e dentes fortes e saudáveis são cruciais para que os tratamentos sejam feitos e tenham o resultado necessário. Por conta disso, é possível afirmar que a beleza e a saúde bucal estão ligadas e caminham sempre juntas.

Quais são os principais tratamentos que podem ajudar?

Agora que você já compreendeu que a ideia da perfeição na verdade varia muito de pessoa para pessoa, que tal conhecer um pouco mais sobre os procedimentos que podem ajudá-lo a obter o sorriso ideal para o seu rosto? Continue a leitura!

Aparelho odontológico

O aparelho odontológico é, muito provavelmente, a ferramenta mais conhecida da odontologia estética. Utilizado há vários anos, esse popular tipo de tratamento está se atualizando sempre. No entanto, a sua importância vai além do alinhamento dentário para a obtenção de um sorriso perfeito.

A primeira vantagem do uso de aparelhos ortodônticos diz respeito à própria higienização da cavidade oral. Bocas com dentes sobrepostos ou tortos estão muito mais propensas ao acúmulo da placa bacteriana, devido à dificuldade de atingir certas áreas para uma limpeza completa.

Além disso, os aparelhos são responsáveis diretos pelo alinhamento adequado dos ossos da mandíbula, que tendem a ficar “desencaixados” junto com os dentes. Isso, em longo prazo, traz uma queda significativa na qualidade de vida dos pacientes, já que dificulta a mastigação e pode causar dores na cabeça, por exemplo.

Por fim, o tratamento com o aparelho possibilita uma melhora na dicção e na fala, aprimorando as relações pessoais e profissionais do paciente. Por isso, esse tipo de abordagem ajuda tanto na estética quanto na saúde geral do indivíduo que a utiliza.

Há vários tipos de aparelhos (como o fixo, o autoligável, o lingual e o móvel) e a decisão de qual modelo será utilizado deve ser criteriosa e levar diversos aspectos em consideração, como a saúde bucal, a estrutura dos dentes e o estilo de vida do paciente. Além disso, os cuidados específicos com a manutenção são cruciais para a obtenção de resultados e não podem ser deixados de lado!

Clareamento dentário

O sorriso branco costuma ser um sinônimo de beleza. Para muitos, ele contribui também para que os dentes tenham um aspecto mais saudável. Independentemente da sua opinião, é inegável que dentes manchados ou amarelados podem afetar de forma negativa a autoestima.

O escurecimento dos dentes pode surgir por uma série de fatores, que vão desde a ingestão de alimentos com pigmentos fortes (como o café e o vinho), o tabagismo, o uso de algumas medicações ou a progressão natural da idade dos indivíduos.

Seja qual for a razão, é necessário conversar com o dentista responsável pelo seu tratamento para a avaliação do seu caso e a prescrição do procedimento adequado. Há diversos tipos de clareamentos, que podem ser feitos no consultório ou em casa, sempre com o aval do profissional responsável.

Além disso, o dentista avaliará a quantidade de sessões de clareamento dental necessária para a obtenção de um resultado natural e adequado para o seu rosto. Esse tom dependerá da cor da sua pele, dos seus cabelos e de muitos outros fatores, que serão discutidos em conjunto durante a sua consulta.

De modo geral, o clareamento é feito com o uso de substâncias específicas que reagem com as manchas e as clareiam. Antes de mais nada, é realizada uma limpeza prévia para a retirada das sujeiras mais superficiais e remoção da placa bacteriana existente. Em seguida, o material é aplicado e retirado após o tempo de atuação nos dentes. Também pode ser realizado em consultório com equipamento específico de emissão de luz violeta.

Plástica gengival

Você já ouviu falar sobre tratamentos como a gengivoplastia ou a gengivectomia? Eles são procedimentos estéticos realizados com o objetivo, na maioria das vezes, de consertar o famoso sorriso gengival, que ocorre quando há uma exibição exagerada da gengiva ao sorrir.

Esse detalhe costuma incomodar muitas pessoas e a realização de tais cirurgias ajuda a reduzir ou resolver completamente o problema. Elas equilibram o sorriso, deixando-o mais harmônico e adequado ao rosto dos pacientes. Com isso, eles são capazes de voltar a sorrir com confiança, ganhando muito em qualidade de vida e bem-estar.

Além de buscar a simetria do sorriso e melhorar a sua aparência estética, a plástica gengival pode também ser indicada para casos mais específicos, como a retração da gengiva e a hiperplasia. Cada caso deverá ser discutido com o cirurgião responsável, que fornecerá informações sobre os resultados propostos, o procedimento em si e o pós-operatório.

Há várias técnicas diferentes para a realização dessas cirurgias, que são seguras e rápidas. Nelas, são removidos o excesso de gengiva com o auxílio de um bisturi. Em alguns casos, outras estruturas também são alteradas, especialmente nos quadros de doenças preexistentes na região bucal.

Como acontece na maioria dos procedimentos, a realização da plástica gengival conta com algumas contraindicações. Ela não é recomendada para pessoas que estejam passando por inflamações na região ou que tenham uma proporção desfavorável entre algumas estruturas (como a coroa e a raiz), por exemplo.

Facetas de porcelana

As facetas de porcelana são, sem sombra de dúvidas, um dos procedimentos mais modernos da odontologia estética. O seu principal objetivo é devolver a beleza dos dentes sem danificar a estrutura e a funcionalidade, ou seja, permitindo que o paciente continue a utilizá-los sem maiores problemas.

Apesar do nome, o material mais utilizado para as facetas atualmente é o dissilicato de lítio, que é bastante resistente e pode ser moldado em espessuras variadas e personalizadas, o que garante resultados mais uniformes e funcionais para os pacientes.

As facetas de porcelana são indicadas para pacientes que tenham dentes manchados, desnivelados, com tamanhos diferentes, entre outras questões. Por isso, são extremamente versáteis e podem ser utilizadas em diversos casos, trazendo resultados muito satisfatórios.

Após a realização do molde dos dentes do paciente e da determinação do formato exato das facetas que serão utilizadas, inicia-se o procedimento. É feito um pequeno desgaste e as facetas são coladas na superfície dentária. Geralmente, esse processo é feito em etapas e pode levar algumas consultas para ser completado.

De modo geral, com a manutenção adequada e os cuidados devidos, as facetas duram por muitos anos e problemas são bastante raros. Além disso, a sua colocação é extremamente segura.

Lentes de contato dental

Feitas com um material bastante semelhante ao das facetas de porcelana, as lentes de contato são comumente confundidas com o primeiro tratamento. De modo geral, a maior diferença entre ambos é a necessidade de desgaste dental de cada paciente. No caso das facetas, ele precisa ser um pouco maior, já que as peças são mais espessas.

Como o próprio nome já indica, as lentes de contato são extremamente finas, assim como aquelas utilizadas nos olhos. Em alguns casos, elas chegam a ter apenas 0,2 mm de espessura, o que é realmente bem pouco. Isso garante um resultado muito natural.

Assim como ocorre com as facetas, as lentes de contato visam resolver imperfeições como manchas e diferenças nos tamanhos dos dentes, além de outras características variadas. A escolha entre elas e as facetas será feita pelo dentista responsável, que avaliará qual das duas é mais indicada para o seu caso.

Por ser uma técnica minimamente invasiva, não há dor envolvida durante o processo. Porém, é possível utilizar anestésicos a fim de evitar qualquer desconforto, caso o desgaste necessário para a sua realização seja muito profundo. Tudo é realizado de forma rápida e a recuperação também é veloz.

Existem contraindicações para a realização desse tratamento, como a presença de cáries ou de danos muito extensos. Nesses casos, um cuidado prévio será necessário. Mas lembre-se de que impedimentos no presente não significam, de maneira alguma, que o procedimento jamais poderá ser realizado.

Implantes dentários

A técnica de implantes dentários existe há muitos anos na área odontológica. No entanto, nos últimos tempos, esse tipo de procedimento atingiu um nível realmente alto de tecnologia, que favorece resultados rápidos e extremamente satisfatórios aos pacientes que perderam um ou mais dentes.

Um bom exemplo disso é o implante de alta tecnologia, que utiliza procedimentos em três dimensões (3D) para a obtenção de imagens fidedignas e é realizado sem cortes. Isso traz muito mais segurança e conforto no pós-operatório, que é cada vez mais rápido e indolor.

Há vários tipos de implantes e, entre os mais comuns, podemos citar os osseointegrados, a prótese protocolo, o implante com carga imediata, a prótese overdenture e o implante com cicatrização rápida. Cada um deles tem características muito específicas e atende a casos diferentes.

A escolha do melhor tipo de tratamento dependerá de uma análise de toda a situação bucal de cada paciente. Diversos fatores serão avaliados, como a quantidade de dentes que devem ser repostos, o estilo de vida do indivíduo e as suas necessidades. O objetivo é restaurar a funcionalidade da mastigação, da mordida, da fala e também retomar a autoestima daquela pessoa, através de um sorriso confiante.

Os implantes são, em grande maioria, realizados em alguns passos básicos que incluem: a perfuração do osso, a colocação do pino, a colocação da tampa de proteção e a sutura. Em alguns casos, há uma espera para a cicatrização e integração do osso com o produto inserido. Em seguida, a incisão é refeita e a finalização do implante é realizada.

Qual é a relação entre os procedimentos estéticos e a saúde bucal?

Como visto, muitos procedimentos comumente tidos como estéticos acabam trazendo grandes benefícios para a saúde bucal e sistêmica dos pacientes, ou seja, beneficiando o corpo como um todo.

A principal razão para isso é que os dentes — e a boca como um todo — estão ligados a diversas estruturas do organismo, e manter a sua saúde é fundamental para deixar o corpo saudável. Problemas dentários podem, em longo prazo, causar infecções generalizadas, dores de cabeça, queda na produtividade e problemas psicológicos, como a ansiedade e a depressão.

Isso acontece porque a nossa imagem está também ligada ao modo como sorrimos. O sorriso é o nosso cartão de visita e transmite boa parte dos nossos sentimentos ao mundo. Deixar de sorrir ou ter vergonha ao fazê-lo é muito estressante e pode trazer prejuízos significativos para a saúde emocional.

Além disso, para a realização dos procedimentos estéticos é fundamental que a saúde bucal esteja em dia. Por isso, muitas vezes, é feito um tratamento prévio que visa deixar tudo sob controle. O paciente faz um check-up e garante a saúde das estruturas da boca.

Outro ponto fundamental é a manutenção que deve ser feita após os procedimentos com o objetivo de manter os resultados por mais tempo. Com isso, o paciente se torna mais consciente da necessidade de manter os cuidados básicos de higiene e isso, em longo prazo, reflete em uma boca saudável e em um sorriso bonito e confiante.

Qual é a importância de colocar a saúde em primeiro lugar?

Por fim, fazemos uma pergunta para a reflexão pessoal: qual é a importância de colocar a saúde em primeiro lugar, deixando esse ponto à frente dos fatores estéticos e da boa aparência, mas sem deixá-los de lado? No decorrer deste artigo, você provavelmente já parou para considerar essa questão, certo?

Um sorriso perfeito, em síntese, diz respeito a uma boca saudável e a um sorriso bonito que respeite as características de cada indivíduo. Somos pessoas completamente únicas e tais particularidades devem ser respeitadas quando escolhemos procedimentos e tratamentos, sejam eles estéticos ou não.

A beleza é muito relativa e o que funciona para alguém pode não ser necessariamente a melhor opção para o seu caso. Aprender a identificar essas diferentes nuances e focar na saúde do sorriso é o caminho a fim de obter um resultado ideal, satisfatório e harmonioso para o seu rosto.

E aí, compreendeu as particularidades e todos os fatores que influenciam na definição de um sorriso perfeito? Lembre-se de que, para sorrir com confiança, o que é bom para uma pessoa, pode não ser a melhor opção para outras. Por isso, converse com o seu dentista e conquiste o sorriso ideal para você!

Gostou deste artigo? Essa é uma discussão muito relevante e tanto o encontro da autoestima quanto a escolha dos melhores tratamentos para cada caso são fundamentais. Por isso, que tal compartilhar este texto em suas redes sociais para que mais pessoas fiquem por dentro do assunto? Vamos lá!