Cuidar da saúde dos filhos é uma das maiores preocupações dos pais. Todos querem que suas crianças sejam saudáveis, para que tenham uma vida plena e feliz. E a saúde bucal dos pequenos deve certamente ser um foco de atenção!

Muitas vezes, os pais só se preocupam em cuidar da saúde bucal dos pequenos quando eles já têm uma boa quantidade de dentes. Mas isso é um erro, pois quanto mais cedo a criança adquirir o hábito da escovação e começar a frequentar o dentista, menores serão as chances de ela contrair cáries e outras doenças bucais.

Neste post, vamos tirar algumas dúvidas bastante comuns sobre a saúde bucal das crianças. Confira!

Quando é necessário se preocupar com a saúde bucal da criança?

Os pais se preocupam com a saúde dos filhos desde o momento da concepção, mas quando se trata de cuidar do sorriso da criança, muitos só dão atenção quando os primeiros dentes começam a nascer. Mas na verdade é importante que algumas medidas sejam tomadas desde cedo!

Por exemplo: se a alimentação da criança é feita por meio de fórmulas, é importante ficar atento à quantidade de açúcar na composição do produto, pois, quanto mais tarde ela tiver acesso a essa substância, melhor será sua saúde bucal.

Além disso, o hábito de chupar o dedo, que é muito comum em crianças enquanto crescem, pode fazer com que os dentes nasçam tortos. Nesses casos, os pais devem acompanhar os filhos de perto e tomar medidas para que eles percam esse hábito.

Quais são os problemas de saúde bucal mais comuns na infância?

Em crianças, a presença de cáries é bastante comum por diversos motivos. Muitas vezes, os pais permitem que os filhos consumam muitos doces e alimentos com alto teor de açúcar. E, como nem sempre se consegue fazer uma higiene bucal adequada, as bactérias se proliferam na flora da boca, dando origem as cáries. A placa bacteriana também é bastante comum nos pequenos pelos mesmos motivos.

A fluorose também pode ocorrer em crianças que tenham contato excessivo com o flúor desde muito jovens. Aqui, estamos nos referindo tanto ao flúor contido na pasta dental quanto ao que está presente na água e em certos alimentos. Essa doença caracteriza-se por manchas brancas ou amarronzadas que aparecem na dentição definitiva. Embora elas não provoquem perda dentária, causam grandes prejuízos estéticos para o sorriso da criança.

Outro problema bastante comum é a perda dentária precoce. Esse pode até parecer um problema pequeno, mas perder um dente de leite muito antes da hora faz com que a criança fique muito tempo sem um dente até que o permanente nasça.

Desalinhamento dentário e problemas na mordida também são bastante comuns em crianças, mas podem ser evitados. Falaremos disso mais adiante.

A criança precisa fazer a higiene bucal a partir de qual idade?

Quando o primeiro dentinho aparece, o que acontece nos primeiros seis meses de vida, os pais já podem começar a cuidar da higiene bucal da criança. Claro que nessa fase a escova de dentes ainda não será necessária, pois a limpeza é bem simples.

Para higienizar os primeiros dentinhos, pode ser usada uma dedeira de silicone, sem creme dental. As pastas dentais só devem ser usadas por crianças com idade mínima de nove meses, mas o produto deve ser livre de flúor.

A partir dos 18 meses, você já pode presentear seu filho com uma escova de dentes de cerdas macias, pois nessa fase ele já tem muitos dentinhos na boca. Além disso, crianças nessa idade já consomem diversos tipos de alimentos, o que torna necessária uma higiene bucal mais completa.

Quando a criança atinge os 4 anos, ela já deve ser incentivada a escovar os dentes com uma pasta dental apropriada para sua idade. Os pais devem fazer a escovação e passar o fio dental pelo menos uma vez ao dia. O ideal é acompanhar os filhos no momento da higiene bucal até os 8 ou 9 anos.

Depois dessa fase, eles já podem cuidar da sua higiene bucal sozinhos. Mas é importante que os pais observem se eles escovam os dentes regularmente e de forma correta.

Quando a criança deve ir ao dentista?

Assim que o primeiro dentinho aparece, a criança já pode ir à primeira consulta no dentista. Nessa fase, o profissional vai orientar aos pais sobre como proceder para evitar o aparecimento de cáries ainda nos dentes de leite.

As visitas ao consultório devem ser feitas, no mínimo, uma vez ao ano. O acompanhamento do profissional é importante para que ele acompanhe o desenvolvimento dos dentes da criança, identificando possíveis problemas precocemente e realizando tratamentos preventivos.

Por exemplo: se o profissional nota que falta espaço na arcada dentária para que todos os dentes se acomodem corretamente, ele vai dar início ao tratamento para expandir o céu da boca da criança. Assim, ele abre espaço para que todos os dentes se encaixem na arcada e evita que seu filho precise de um aparelho ortodôntico na adolescência.

O hábito de levar a criança ao dentista ainda faz com que ela se acostume com o profissional. Dessa forma, quando houver necessidade de um tratamento mais complexo ela ficará mais tranquila e facilitará os procedimentos.

Qual a importância dos bons hábitos?

Além de levar seus filhos ao dentista regularmente e cuidar da sua higiene bucal, você deve ficar atento à alimentação e aos hábitos de vida deles.

Os alimentos tanto contribuem para a boa saúde das crianças quanto impedem que eles desenvolvam doenças bucais precocemente. Incentivar os seus filhos a praticar um esporte, como natação, futebol ou outra modalidade, também é importante para que eles tenham uma vida saudável e feliz.

E então, gostou do post e quer outras dicas sobre como cuidar melhor da higiene bucal dos pequenos? Curta nossa página no Facebook e fique por dentro de todas as novidades do blog!

Clique e agende sua avaliação