De acordo com uma pesquisa conduzida pelo Ministério da Saúde, a obesidade atinge pelo menos 1 entre 5 brasileiros. Além disso, o número de obesos entre jovens e adolescentes tem crescido gradativamente, o que preocupa as autoridades e os profissionais da saúde.

Com números tão expressivos e preocupantes, fica fácil perceber que o processo de emagrecimento saudável deve ser uma das prioridades da população. Afinal de contas, a obesidade está muito relacionada a diversas doenças, atingindo o organismo de maneira sistêmica e causando problemas como a diabetes, alterações ósseas, doenças cardiovasculares, entre outras.

Por isso, as pessoas buscam opções como os exercícios físicos e a redução calórica na alimentação, a fim de reduzir a massa corporal. Esses são pontos fundamentais no processo de emagrecimento. Agora, você sabia que existe também uma relação entre saúde bucal e emagrecimento?

Continue com a gente e saiba mais sobre esses dois aspectos, como se relacionam e como podem “se ajudar” mutuamente!

Quais são os perigos da obesidade para a saúde?

Para muitas pessoas, a obesidade pode ser vista como um desleixo. Para a comunidade da saúde, no entanto, ela é uma doença crônica e muito séria, que tem se tornado uma verdadeira epidemia. Muitos fatores podem causar o excesso de peso, entre eles, a alimentação inadequada e a falta de exercícios físicos. No entanto, isso não é tudo.

Em alguns casos, a obesidade está ligada a alterações do organismo dos indivíduos. Problemas metabólicos, por exemplo, são grandes responsáveis pelo acúmulo de gordura e pela dificuldade de reduzir o peso na balança. Por isso, nem sempre é possível afirmar que dietas ou atividades físicas possam resolver todos os casos.

Dito isso, é fundamental compreendermos os impactos que o peso excessivo pode trazer para a saúde. Além da saúde mental, que é negativamente impactada devido às pressões da mídia e aos atuais padrões de beleza, o âmbito físico também acaba sofrendo bastante com a carga extra. Algumas das consequências mais comuns são:

  • estresse psicológico;
  • inflamações generalizadas;
  • alterações hormonais;
  • modificação na pressão sanguínea;
  • aumento dos níveis de colesterol ruim;
  • problemas ósseos e articulares;
  • doenças cardiovasculares;
  • diabetes;
  • alterações respiratórias.

Como podemos perceber, o excesso de peso afeta o corpo como um todo, em todas as suas áreas. Por isso, o emagrecimento saudável deve ser praticado por todos aqueles que buscam uma vida saudável e mais equilibrada.

Qual é a relação entre saúde bucal e emagrecimento?

De acordo com o posicionamento da American Dietetic Association (ADA), órgão que reúne profissionais da saúde e nutrição dos Estados Unidos da América, a nutrição e a saúde bucal estão intimamente ligadas. De acordo com esses especialistas, ambos os fatores se correlacionam diretamente, um afetando ao outro de maneira muito complexa.

O emagrecimento nada mais é, em palavras simples, do que a redução dos índices de gordura em nosso organismo. Esse processo é feito por meio da queima de calorias, em um processo conhecido como produção de energia (ou ATP), essencial para o metabolismo e para que nós possamos realizar as atividades do dia a dia. Ou seja, ele está relacionado ao que comemos e à quantidade de calorias gastas.

A relação entre emagrecimento e saúde bucal deve ser observada como uma via de mão dupla. A seguir, veremos de maneira mais detalhada como isso acontece e como pontos aparentemente tão distintos se relacionam:

Alterações fisiológicas

O excesso de peso no corpo de um indivíduo traz uma série de alterações fisiológicas, que envolvem diversos aspectos do organismo. Isso ocorre porque o nosso metabolismo precisa se adaptar à nova realidade e encontrar meios de se equilibrar para funcionar adequadamente.

Uma das consequências, por exemplo, é a presença excessiva da bactéria Selenomonas noxia na boca de pacientes obesos, de acordo com uma pesquisa conduzida em Boston (EUA). Ainda não se sabe o que vem primeiro — ou seja, se a bactéria aumenta em decorrência da obesidade ou o contrário —, mas uma coisa é certa: ela é muito prejudicial para a saúde bucal.

Essa bactéria é extremamente odontopatogênica, prejudicando especialmente as gengivas. A sua presença, ainda mais quando excessiva, pode trazer problemas erosivos em decorrência da produção de ácidos. Isso faz com que a inflamação da região aumente, o que abre portas para a entrada de diversas doenças.

Processo de reeducação alimentar

Lembra que comentamos, um pouco mais acima, que a relação entre emagrecimento e saúde bucal atinge os dois lados? Vamos compreender melhor.

Quando decidimos emagrecer, uma das primeiras recomendações dos nutricionistas ou médicos é justamente fazer alterações em nossa rotina alimentar, ao buscar alimentos mais saudáveis e naturais, com menos açúcares e compostos industrializados.

Para a saúde bucal, isso é excelente, já que previne o aparecimento de cáries e outras doenças causadas pela má alimentação e o excesso de açúcares. Por isso, essa preocupação maior com aquilo que inserimos em nossa dieta é extremamente benéfica para o estado geral de nossa saúde bucal.

Melhora da mastigação

O sentido contrário também ocorre, já que dentes mais saudáveis permitem uma melhor mastigação e aproveitamento dos alimentos. Muitas vezes negligenciado pelas pessoas, o processo mastigatório faz com que uma dezena de eventos químicos sejam iniciados, melhorando a digestão e absorção de nutrientes.

Além disso, mastigar com qualidade também auxilia na sensação de saciedade, fundamental para o emagrecimento. Isso também ocorre por conta da liberação de compostos químicos que ativam as nossas células sensoriais, enviando um sinal de que já estamos cheios e podemos parar de comer.

Da mesma maneira, a perda dentária ou problemas bucais podem dificultar o processo de mastigação e alimentação, prejudicando a saúde e culminando no aumento de peso. Por isso, cuidar dos dentes para evitar a sua perda ou repor aqueles que já foram perdidos, por meio de próteses ou implantes, é uma excelente opção para auxiliar no emagrecimento.

Como pudemos perceber, a saúde bucal e o emagrecimento estão diretamente ligados. Assim como uma boca saudável nos ajuda a emagrecer, o processo de perda de peso, quando feito da maneira adequada, auxilia na manutenção da saúde de nossa boca. Por isso, os dois caminham juntos e de mãos dadas, nos fornecendo uma vida de muito mais bem-estar e alegria!

Gostou deste artigo? Gostaria de ficar sempre por dentro de nossas novidades? Para isso, basta seguir a Sorrisus nas redes sociais! Você pode nos encontrar no Facebook, Instagram e YouTube. Até lá!