Quem já sofreu com dor de dente sabe o tamanho do desconforto. O problema é ainda maior ao sentir esse incômodo em situações corriqueiras, como tomar um copo de água gelada ou um sorvete, ou degustar uma sopa quentinha. É isso que ocorre com pessoas que têm dentes sensíveis.

Apesar de ser um problema comum na população, ninguém precisa conviver com ele. A odontologia tem técnicas que vão eliminar o incômodo, devolvendo a qualidade de vida ao paciente, que consegue voltar a se alimentar normalmente — sem medo de sentir a temida dor de dente.

Quer entender quais são as principais causas de dentes sensíveis, as formas de tratamento e como fazer a prevenção? Acompanhe o post que preparamos para você!

Como saber se tenho dentes sensíveis?

Pacientes com sensibilidade dentária sentem dor em ações do dia a dia, como consumir alimentos muito quentes ou frios e opções açucaradas ou azedas. Há ainda casos de o incômodo se manifestar no momento de escovar os dentes ou, até mesmo, na hora de inspirar o ar.

E não estamos falando de um simples desconforto: é uma dor bastante forte, o que pode privar as pessoas de alguns alimentos, como um café ou chá quentinho, ou atrapalhar a higienização bucal completa.

Quais são as principais causas do problema?

Os dentes sensíveis são um assunto sério, que precisa ser tratado no dentista. Essa condição indica algum problema já instalado na estrutura dental e pode ser causado por diversos fatores:

Erosão dentária

Situação em que o esmalte — a camada mais externa do dente — se desgasta, deixando exposta a dentina, uma camada mais interna e que apresenta terminações nervosas, ou seja, um gatilho para a dor.

É um quadro que evolui de forma lenta e, além de acarretar dentes sensíveis, deixa-os também mais vulneráveis a inflamações e infecções.

Existem dois tipos de erosão dentária:

  • intrínseca: causada por refluxo gastroesofágico, doença em que os ácidos estomacais voltam para a boca e entram em contato com os dentes. Pode indicar ainda transtornos psicológicos, como anorexia e bulimia;
  • extrínseca: ocorre devido ao consumo de alguns alimentos mais ácidos, como sucos cítricos e refrigerantes. Pode ser resultado também do hábito de colocar muita força na hora da escovação ou de utilizar cremes dentais abrasivos ou ainda indicar bruxismo — hábito de ranger os dentes — principalmente durante o sono ou em momentos estressantes.

Retração gengival

Situação caracterizada pelo deslocamento do tecido da gengiva, deixando os dentes mais alongados e suas raízes expostas, o que causa a sensibilidade dentária. Além da dor, esse quadro causa mau hálito e também interfere na estética do sorriso, o que pode comprometer a autoestima do paciente.

O problema é geralmente causado por uma limpeza bucal inadequada, o que leva ao acúmulo da placa bacteriana e tártaro nas gengivas. No entanto, pode ser decorrente também de:

  • causas hereditárias;
  • colocar muita força na hora da escovação;
  • problemas no posicionamento dos dentes ou na mordida;
  • produção insuficiente de saliva.

Clareamento sem supervisão

Pessoas que executam o tratamento de clareamento dental por conta própria correm alguns riscos, entre eles o de ficar com os dentes sensíveis. Isso porque os produtos para branquear os dentes são muito abrasivos e, quando utilizados sem a orientação do dentista, podem desgastar o esmalte dentário, causando a sensibilidade.

Importante lembrar que esse procedimento estético, quando realizado com a supervisão do profissional, é altamente seguro e só traz benefícios para o paciente.

Como tratar a sensibilidade dentária?

Ao notar o primeiro indício de sensibilidade dentária, procure um dentista. E lembre-se: não existe solução caseira que vai eliminar o desconforto.

Há uma série de tratamentos capazes de corrigir o problema bucal e trazer qualidade de vida, permitindo que você aprecie um sorvete sem ficar com medo da dor. Veja a seguir:

Erosão dentária

No caso da erosão dentária, o profissional vai conversar com o paciente para descobrir a origem do problema. Se for intrínseca, como casos de refluxo, é importante procurar o médico especialista que indicará o tratamento adequado.

Se a causa for externa, ou seja, o desgaste ocorre devido ao consumo de certos alimentos, é importante que o paciente modifique seus hábitos e tenha também um apoio nutricional, se necessário.

O dentista, então, vai avaliar o grau da erosão dentária e realizar procedimentos para aliviar a dor, como o uso do laser de baixa potência, que apresenta ação analgésica e anti-inflamatória.

Se houver a presença de fissuras na estrutura dental, o profissional aplicará selantes ou resinas para proteger os dentes. Há ainda a opção de utilizar o verniz fluoretado, substância que consegue impermeabilizar a estrutura e mineralizar o dente.

Por último, se a causa for o bruxismo, é indicado o uso de placas intraorais, que vão reduzir o atrito entre os dentes.

Retração gengival

Na retração gengival, o tratamento também depende da origem do problema. Se for causada pelo acúmulo de tártaro, o profissional realiza a profilaxia — aquela limpeza mais completa — e faz a raspagem.

Já se a situação é decorrente de dentes desalinhados ou problemas de mordida, o dentista indicará um tratamento ortodôntico que, além de eliminar a sensibilidade, deixará o sorriso do paciente mais bonito, o que traz ganhos para a qualidade de vida e também para a autoestima.

Para corrigir o tamanho da gengiva existe ainda a cirurgia gengival, na qual o dentista faz um reposicionamento do tecido, deixando o sorriso mais harmônico, o que também vai prevenir a hipersensibilidade.

Como prevenir a sensibilidade dos dentes?

No dia a dia você pode tomar algumas atitudes para prevenir os dentes sensíveis. Acompanhe:

  • escolha uma escova de dente com cerdas macias;
  • faça movimentos suaves na escovação;
  • utilize um creme dental pouco abrasivo — se quiser utilizar um produto diferente, com ação branqueadora, por exemplo, consulte seu dentista;
  • utilize o fio dental para evitar acúmulo de placa entre os dentes e na linha da gengiva;
  • tenha uma alimentação saudável: evite alimentos muito ácidos e o excesso de doces;
  • só realize o tratamento de clareamento dental com a supervisão de um dentista especializado;
  • visite seu dentista com regularidade.

Agora você já sabe que precisa ficar atento se apresentar algum sintoma de dentes sensíveis. Esse é um problema sério, que exige o tratamento odontológico para evitar complicações maiores. Então, não deixe que ele atrapalhe sua rotina — procure o quanto antes o dentista e viva melhor!

Gostou de saber como é o tratamento e a prevenção para a sensibilidade dentária? Acompanhe outros posts sobre saúde e estética bucal: é só assinar a nossa newsletter!