A criação e o surgimento dos aparelhos ortodônticos foi um verdadeiro marco na odontologia, permitindo cuidar de problemas muito específicos e que eram responsáveis pela alteração de estruturas físicas e pela queda de qualidade de vida nos pacientes afetados. Com o passar do tempo, o avanço da tecnologia e as constantes pesquisas no ramo, temos hoje o aparelho invisível.

Apesar de não ser literalmente invisível, esse tipo de produto traz um resultado muito mais satisfatório para os pacientes, que não precisam lidar diretamente com os elementos de metal tão normalmente associados ao uso de aparelhos. Essa é, portanto, uma ótima alternativa para pessoas que querem mais discrição durante o tratamento.

Não sabe o que é o aparelho invisível, mas ficou com vontade de descobrir? Não tem problema! Pensando em tirar as suas principais dúvidas, criamos este artigo com algumas das perguntas mais frequente sobre o assunto. Boa leitura!

O que é o aparelho invisível?

O aparelho invisível é um modelo de aparelho ortodôntico mais discreto e prático do que os convencionais. Ele é construído com um acetato (tipo de plástico especial), o que traz um resultado muito mais natural do que aquele que estamos acostumados a observar.

É um aparelho móvel, ou seja, pode ser removido para a higienização tanto dos dentes quanto do próprio aparelho. A sua aparência é similar à de uma capa protetora transparente, que recobre os dentes e é praticamente imperceptível.

Seu principal objetivo é realinhar ou alinhar dentes sem a necessidade de fixar estruturas sobre eles, como acontece no caso dos aparelhos fixos ortodônticos convencionais. Isso traz muito mais conforto aos pacientes e praticidade ao tratamento.

Quais são os principais benefícios do uso do aparelho invisível?

O modelo invisível é especialmente benéfico para pessoas que já utilizaram aparelhos ortodônticos em algum momento de suas vidas mas que, com o passar do tempo, observaram seus dentes voltando a se desalinhar. Como sabemos, muitas vezes o paciente não quer voltar a utilizar os tradicionais, por razões que podem ir desde o desconforto às questões estéticas.

Com o avanço tecnológico, é possível então voltar a fazer o seu tratamento com um custo acessível e muito conforto e praticidade. Os aparelhos são discretos e não atrapalham as atividades cotidianas, como a fala ou a mastigação, por exemplo.

Outra vantagem é a possibilidade de atingir apenas um ou poucos dentes, aqueles que sofreram o desalinhamento gradual com o tempo. Isso os torna uma vantagem em relação aos aparelhos ortodônticos convencionais, que exigiam que todos os dentes fossem alterados (ainda que levemente) para que o tratamento fosse realizado.

Como podemos diferenciar o aparelho invisível do aparelho transparente?

Antes de conversamos sobre a principal diferença entre eles, é necessário explicar primeiramente o que são os aparelhos transparentes. Embora sejam assim chamados por muitos profissionais e pacientes, eles não são, de fato, transparentes.

A terminologia correta é, na verdade, o aparelho fixo estético. Este se diferencia do aparelho fixo metálico convencional por não ter a cor do metal propriamente dito, sendo mais discreto e delicado. Estruturalmente, se assemelha aos “tradicionais’.

O aparelho transparente então é completamente diferente do invisível que, como vimos no tópico anterior, é produzido em materiais diferenciados com objetivos muito diversos.

Quais são as indicações e contraindicações do aparelho invisível?

A principal indicação é, como dissemos, realinhar ou alinhar pela primeira vez dentes que entortaram com o tempo. A prioridade é para os dentes da frente, tanto os superiores quanto os inferiores.

Não há, necessariamente, uma contraindicação para o uso do aparelho invisível. Ele, no entanto, não é tão recomendado para crianças e adolescentes, que podem perder as peças e necessitar de um tempo maior de tratamento por conta de alguns fatores.

Na dúvida, converse com o dentista responsável pelo seu tratamento e observe se essa é uma opção viável para o seu caso. Ele analisará todas as principais variantes e juntos, vocês chegarão em um consenso sobre o uso ou não dos aparelhos invisíveis.

Como os aparelhos invisíveis são fabricados?

O processo de fabricação dos aparelhos invisíveis é um verdadeiro avanço tecnológico. Ele passa por diversas etapas, que utilizam exames e ferramentas de última geração para a captação não só de imagens da arcada dentária, como de toda a dinâmica de movimentação do paciente em questão.

Para tal, é obtido um molde da boca do paciente e posteriormente realizado um estudo minucioso (com programações computadorizadas e tecnologia 3D) da estrutura facial e de todas as suas movimentações. Em seguida, é feita uma impressão 3D de um molde, a partir do qual será fabricado o aparelho.

A tecnologia também é aplicada ao cálculo de como funcionará o tratamento, envolvendo as variantes do uso do aparelho, definindo as estruturas e os movimentos utilizados até o a obtenção do resultado esperando. Incrível, não é mesmo?

Qual é o tempo médio do tratamento com um aparelho invisível?

Da mesma maneira que acontece com os modelos convencionais, o tratamento com um aparelho invisível dependerá de inúmeros fatores, que vão desde os hábitos e cuidados do paciente até a necessidade de movimentos para a obtenção do resultado final.

De modo geral, a maioria dos tratamentos leva entre 6 a 9 meses para ser concluídos. No entanto, pode haver variação a cada caso.

A principal vantagem aqui é o cálculo minucioso feito pelos computadores, que permite uma previsibilidade maior do tempo de tratamento. Com isso, surpresas são mais raras e menos frequentes do que aquelas experimentadas com os procedimentos convencionais, que sofrem uma série de variações ao longo do tempo.

Como cuidar dos aparelhos e garantir a sua durabilidade?

Para cuidar dos aparelhos invisíveis e, consequentemente, da saúde bucal, não são necessárias grandes aparelhagens ou preocupações. Os hábitos de higiene comuns já são suficientes para garantir a durabilidade do aparelho e a saúde do usuário.

Para isso, basta utilizar uma escova de dentes normal, o fio dental e fazer uso de enxaguantes bucais recomendados pelo dentista. A manutenção é simples, intuitiva e já faz parte do nosso dia a dia.

E aí, gostou de conhecer o aparelho invisível? Ele é um excelente aliado dos tratamentos ortodônticos, possibilitando resultados extremamente satisfatórios, com um aspecto estética mais discreto e delicado – ideal para pessoas que querem interferir o mínimo na aparência do sorriso durante o tratamento.

Não feche a página ainda! Nós, da Sorrisus, queremos bater um papo com você. Em caso de dúvidas ou sugestões, entre em contato com a nossa equipe, certo? Estamos esperando!